Notícia

7min leitura

12 ensinamentos para ler antes de comprar uma ação

Esse é um texto que eu gostaria de ter lido há 7 anos

Por Matheus Soares

31 jan 2023 10h26 - atualizado em 01 fev 2023 11h08

Texto originalmente publicado na CompoundLetter, a newsletter do Market Makers. Inscreva-se na newsletter gratuitamente deixando o seu e-mail aqui

Aviso: As newsletters de quarta e quinta-feira terão como inspiração o LAIC, conferência anual organizada pelo Credit Suisse sobre investimentos na América Latina que o Market Makers teve o prazer de ser chamado para participar. Ao longo do dia, os membros da Comunidade Market Makers receberão insights das principais discussões trazidas no evento. Ainda não faz parte da Comunidade? Clique aqui!

O primeiro ‘trade’ que eu fiz na bolsa foi em maio de 2016. Meu irmão Fellipe me deu R$ 220 e me fez comprar opções de Petrobras. Eu não me lembro exatamente o motivo dele ter falado pra eu comprar, mas uma coisa eu tenho certeza: eu não fazia ideia do que eram opções. Mesmo assim eu comprei, motivado pela ganância de achar que colocando ‘apenas’ R$ 220, seria possível lucrar pelo menos o dobro até o dia seguinte – como se apenas eu soubesse de algo auspicioso que poderia acontecer com a Petrobras.

A nota de corretagem não me deixa mentir (as informações pessoais foram omitidas em vermelho):

DE NVA)CIAÇÃO 
rico 
laco Imestinrntm - Grup XP 
Av. PrSdenteJusce1ir» Kubitschek- 1'» 250 ANDAR OLIMPIA 
Tel. (5511)NXB-S465 
Inta-nd ww.v_ rico SAC: 00.722_3730 
C.N.PJ: 02.332.886001(--82 
ouvidoria: Tel 00.7223730 
SOAI&S 
Neg-kicx rmlizzúh 
238.851 
SÃO 
e-nxúl: 
Cala 
06052016 
CIV 
c 
mercado 
OPCAOtycn.1PRA 
Prazo 
05/16 
bpecincaçao titulo 
PETREII PN PETRE 
OI". C) Quantidack 
Preço I Ajuste Valor Operação / Ajuste 
220")

No dia seguinte à minha compra, os R$ 220 viraram R$ 260 para em seguida derreterem para R$ 50 e dias depois virarem “pó”.

Desde cedo eu aprendi que comprar opções com os objetivos errados pode fazer você perder todo o dinheiro aplicado na operação.

Dois meses depois, também incentivado financeiramente pelo meu irmão (mal sabe ele a importância dele na minha vida), foi a vez de comprar ações pela primeira vez.

N)TA DE 
rico 
Eco Imestinrntm - XP 
Av. Kubitschek- Ton-esłl, OLIMPIA 
Tel. 
SAC: 081117223730 
C.N.PJ: 
Ouvidoria Tel (Nn 7223730 
S OARB 
363855 
sĂo 
+rmil: aetxlinugcurimumw 
Cata 
e-nmil 
cpvcxe 
Q Negocia 
CIV 
titulO 
(ANM 
(O / Ajuste 
Val or O / Ajuste 
40 
1@99 
679,60

Lembro muito bem que o motivo de ter comprado as ações do Banco do Brasil (BBAS3) foi ter lido uma recomendação de compra em algum portal de notícias.

Desta vez o investimento deu certo e ali foi a primeira vez que eu percebi que dava pra ganhar dinheiro investindo em ações.

Apesar de eu achar que naquele momento eu sabia alguma coisa, olhando pra trás eu vejo que não sabia nada que eu deveria saber antes de me meter a comprar uma ação.

Passados quase sete anos após minhas primeiras compras, compartilharei com vocês 12 ensinamentos que eu acredito que todo investidor iniciante deve saber antes de comprar uma ação.

#01 – Ao investir em uma ação, você está investindo em uma empresa

Quando você compra uma ação, você está comprando uma pequena participação em um negócio. Você se tornaria sócio de alguém que você não conheça? Ou sócio de algo que você não faz ideia sobre como ganha dinheiro? Eu suponho que não. Na bolsa o raciocínio é o mesmo: é preciso entender quais produtos ou serviços a empresa vende, sua relevância dentro do setor e se ela ganha dinheiro. Gostar do produto, serviço ou setor são essenciais para você se engajar com o estudo. Mas lembre-se: ao investir em uma ação, você está investindo em uma empresa.

#02: É preciso entender se o setor em que a empresa está inserida é promissor

Investir em uma empresa que opera na indústria certa é meio caminho andado em um investimento. O quão fácil é para a empresa fazer dinheiro na sua indústria? Se for fácil, é uma boa indústria para se estar. A rentabilidade de um negócio, em algum momento, retornará à média de crescimento da indústria, já que é difícil uma empresa crescer muito acima da sua indústria durante muito tempo. Além disso, a competição só é bom para o consumidor.

#03: Uma empresa é feita de pessoas

Por trás de toda ação existe uma empresa e por trás de toda empresa estão as pessoas. Elas trabalham diariamente pelo menos 8 horas por dia para fazer o negócio prosperar. Essas pessoas tocam o dia-a-dia da empresa e alguns deles – principalmente os executivos e conselheiros – tomam decisões estratégicas que impactam o futuro do negócio. Como investidor, o que você está comprando é a capacidade dessas pessoas de tocar o negócio.

#04 – O preço de uma ação é fixado pelo Mercado

Essa instituição chamada ‘Mercado’ nada mais é que o conjunto de milhares de pessoas físicas e jurídicas que diariamente fazem negócios na bolsa. Assim como uma empresa, o Mercado é feito de pessoas, com diferentes prioridades, diferentes formas de reagir a risco e diferentes visões. Tem aquela pessoa que foca em investir para o longo prazo, tem aquele que compra e vende ações diariamente, tem o especulador, tem aquele que aposta na queda das ações. Como bem escreveu o Salomão neste texto magnífico, o mercado tem problemas emocionais incuráveis, muito temperamental e hiperlativo nas emoções. Portanto, é preciso saber que o estômago de uma pessoa também impacta a cotação das ações.

#05 – Uma ação que custa R$ 1 não necessariamente está barata, assim como uma ação que custa R$ 100 não necessariamente está cara

O preço de uma ação, por si só, não quer dizer nada. Uma empresa que tem 100 milhões de ações em circulação ao preço de R$ 1 vale a mesma coisa que uma empresa que tem 1 milhão de ações ao preço de R$ 100. Ambas valem R$ 100 milhões.

#06 – O preço de uma ação reflete a expectativa de diversas pessoas quanto ao futuro da empresa

O preço que você paga por uma ação é reflexo da expectativa que o Mercado possui em relação ao futuro dessa empresa – esteja ‘o Mercado’ certo ou não. Investir em empresas é um exercício de futurologia, ou seja, de tentar prever até onde essa empresa é capaz de chegar em termos de receita, margem, lucro e necessidade de investimentos.

#07 – A expectativa está conectada à narrativa criada pelo Mercado

Como pode uma empresa que nunca teve lucro líquido valer bilhões de reais? Ou como algumas startups atraem tanto dinheiro, enquanto outras não? O professor Aswath Damodaran – um dos nomes mais aclamados do mercado financeiro – argumenta que uma história bem contada impulsiona o valor de um negócio, adiciona fundamento aos números e seduz investidores cautelosos a tomar riscos.

#08 – Para todo comprador de uma ação, existe um vendedor

Se você decidiu comprar uma pequena fatia de uma empresa, saiba que alguém decidiu vender essa mesma fatia para você. É claro que existem diversos motivos para alguém vender uma ação, sendo liquidez uma das principais, mas sempre se pergunte: se o negócio que eu estou comprando é tão bom, por que será que alguém está me vendendo? Será que quem está do outro lado sabe mais do que eu?

#09 – Seja humilde e diversifique a carteira

Você pode não saber tudo que acha que sabe sobre uma empresa. Aceite que existem muitas coisas que você não sabe e que existem pessoas por aí que são muito melhores do que você neste ‘jogo’. A próxima fraude pode acontecer em uma de suas empresas preferidas. Seja humilde e diversifique sua carteira de ações.

#10 – O que acontece no mundo vai impactar o preço de uma ação

Você precisa saber que o investidor estrangeiro é quem mais movimenta o mercado de ações brasileiro. Saiba quem é o Federal Reserve e entenda a sua influência no mundo o quanto antes. Como tudo no mercado gira em torno de expectativas, o que acontece fora do Brasil pode impactar as previsões e, consequentemente, os preços.

#11 – Antes de comprar uma ação, se conheça

Saiba que o investimento em renda variável ‘varia’. Como você reagiria se a sua ação despencasse 50% de um dia pro outro? Isso um dia vai acontecer. Ninguém melhor do que você para te conhecer.

#12 – Não menospreze o poder da alta e da queda da taxa Selic

O valor de uma empresa é a soma dos fluxos de caixa de uma empresa ao longo de anos trazidos a valor presente por meio de uma taxa de desconto – cuja principal variável é o juro. Quanto maior o juro, menor o fluxo de caixa que retorna para o acionista. O contrário é verdadeiro.

Espero que esses 12 ensinamentos contribuam de alguma forma para você.

Compartilhe

Por Matheus Soares

Fundador do Market Makers, analista responsável pela Carteira Market Makers de Ações. Antes de fundar o MMakers, foi analista responsável pela cobertura de Small Caps na XP Inc e analista fundamentalista da Rico Investimentos. Certificado no curso de Value Investing da Columbia Business School.

matheus.soares@mmakers.com.br