Notícia

3min leitura

As 13 melhores frases do Rogério Xavier no Market Makers

Juros nos EUA, economia chinesa, Brasil e muito mais

Por Thiago Salomão

14 fev 2024 11h46 - atualizado em 14 fev 2024 11h46

Nosso último episódio do Market Makers, com Rogério Xavier (fundador da SPX), tem tido números muito bons de audiência, não só na longa entrevista de duas horas como nos “cortes” da conversa (destaco o trecho sobre China, que superou 150 mil visualizações em poucos dias no Instagram).

Não é por menos: a história de vida do Rogério, os resultados dos fundos da SPX (que vão muito bem na sua história, mesmo após um 2023 muito ruim dos multimercados) e o bem sucedido processo de internacionalização da gestora colocam ele como um dos maiores personagens da indústria brasileira de fundos.

Se você emendou o Carnaval e não viu o episódio (ou viu, mas “esqueceu” depois de tanta festança no feriado), preparei as melhores frases ditas pelo Rogério Xavier na entrevista. Mas sugiro que você veja o vídeo completo antes de engatar a volta do Carnaval.

Sobre corte de juros nos EUA:

Imagino que com os números de março e maio os EUA começarão o ciclo de diminuição do aperto monetário. O próprio Jerome Powell disse recentemente que não vai esperar a inflação voltar a 2% [meta dos EUA] para iniciar os cortes de juros.

Sobre juros no Brasil:

Com a inflação perto de 3% não há necessidade do BC trabalhar com Selic a 11%, é indecente. 

Sobre o “risco” do Trump ser eleito:

O risco Trump não é tão ruim assim, pelo contrário, o mercado deve gostar do Trump, para as corporações tende a ser bom. Já para geopolítica é outra discussão.

Sobre o ciclo da economia dos EUA:

A economia americana vive o “Nirvana”: ao invés de recessão, estamos tendo um pouso suave, com queda de inflação sem queda na atividade. Não estamos no final do ciclo, estamos no meio, talvez nem aterrisse e voe de novo.

Sobre o esgotamento do modelo chinês:

O mundo todo está em inflação e a China está em deflação. Isso por si só significa um esgotamento do modelo chinês. Ela segue produzindo bens sem ter escoamento interno, então ela tem vendido pro Ocidente esse excesso.

A grande tese do mundo hoje é redução de juros. Esse problema da China pode causar uma desaceleração no consumo de commodities, o que vai puxar os preços ainda mais pra baixo, ajudando a reduzir os juros mais ainda. Ou seja, para a tese de queda de juros, isso é bom.

Nunca vi uma crise imobiliária não virar crise bancária [contexto: ele acredita que a China já está em uma crise imobiliária].

Sobre o Brasil:

Brasil vai ser sardinha, não será protagonista. Se o mundo for bem, ele vai bem, se o mundo for mal, ele vai mal.

A experiência de 2023 é verdadeira para 2024: o governo perdeu o poder.

Não acho que o presidente Lula está velho, quem estão velhas são as suas ideias.

Sobre Bitcoin:

Com os juros altos, não vejo motivo para comprar o Bitcoin.

Sobre seu maior medo no futuro:

O endividamento americano é crescente e a tendência é explosiva, isso pode contaminar as curvas longas e o nível de prêmio pode mudar.

Sobre o sucesso da SPX:

Somos uma startup no mercado internacional que é muito desafiador mas deve trazer enormes resultados no futuro (…) nosso diferencial é saber valorizar pessoas

ASSISTA AGORA O EPISÓDIO COMPLETO

ATENÇÃO: EPISÓDIO AO VIVO NESTA QUINTA (15/fev) às 17h00

Como não pudemos gravar episódio por conta do Carnaval, faremos um episódio ao vivo com dois convidados super especiais que serão anunciados amanhã. Juntamos duas pessoas conhecidas pela capacidade de expor suas opiniões e pela personalidade forte. Será uma conversa imperdível.

A live começará às 17h no Youtube do Market Makers (já ative o “sininho” pra ser avisado quando ela começar).

Compartilhe

Por Thiago Salomão

Fundador do Market Makers, analista de investimentos CNPI-P, MBA em Mercados Financeiros na Fipecafi e na UBS/B3. Antes de fundar o MMakers, foi editor-chefe do InfoMoney, analista de ações na Rico Investimentos, co-fundou o podcast Stock Pickers e foi sócio da XP de 2015 a 2021

thiago.salomao@mmakers.com.br