Notícia

5min leitura

Em tempos difíceis do mercado, distraia sua mente com essas 3 dicas

Reduzir a ansiedade com o mercado e buscar por aquilo que agrega no seu compounding de conhecimento

Por Thiago Salomão

20 maio 2024 15h27 - atualizado em 20 maio 2024 03h32

Primeiramente, quero agradecer os vários feedbacks positivos que recebi da newsletter da semana passada. Não sabia que teria tantos adeptos escrevendo um texto em que defendo o investimento em bolsa.

A saga do investidor de ações continua um exercício de paciência. Um caso anedótico: eu e o Math tivemos um café na última semana com um gestor de longa vivência na bolsa. Ele nos explicou, de uma forma quase lúdica, quais são as três fases do mercado:

“Minhas interações com pessoas de fora do mercado me ajudam a entender em que fase estamos. Tem a fase do curioso, que é quando a bolsa está subindo e a pessoa quer conversar comigo pra entender mais sobre esse mundo; aí tem a fase da euforia máxima, que é quando essa pessoa já vem me dizer o que eu deveria comprar na bolsa, como se ele fosse o profissional; e tem a fase que estamos agora, na qual quando digo que sou investidor de ações, as pessoas me olham com dó”.

Bom, se estamos nessa fase da dó, é justamente agora a melhor hora para comprar, não? A máxima “compre ao som de canhões, venda ao som de violinos” ecoou na minha cabeça ao ter essa conclusão.

Ok, se é isso, não tem segredo: separa aquele dinheiro que não é pro “leite das crianças” ou aumenta a parcela de risco na sua carteira e compre ações de empresas que estão com uma situação financeira confortável e resultados operacionais saudáveis… e espera.

Esperar. É aí que mora o perigo. Ele mora nas tentações que existem enquanto o futuro não se torna presente. “Eu sou investidor de longo prazo, mas eu comprei em fevereiro e já estamos em maio, quanto tempo mais eu devo esperar?”

Todo mundo entende que bolsa é um negócio de longo prazo. Mesmo assim, a mão coça ao ver os amigos todos sorridentes por estarem fora da bolsa – “você tinha me dito que deixar dinheiro na poupança era o pior investimento do mundo. Quem tá rindo agora?”

Mercado vive de ciclos e isso também vai passar. Mas o caminho gera desconforto e desânimo. Até mesmo os gestores de fundos, grandes amigos do Market Makers e que pela experiência de mercado têm mais paciência do que a grande parcela de investidores, não conseguem disfarçar o semblante de preocupação.

Os únicos felizes são os pessimistas, orgulhosos de terem acertado que “o Brasil não ia dar certo” – embora não tenham colocado um puto no bolso, pois não apostaram no cenário que eles acreditavam ser o mais provável.

Nessas horas, é bom buscar conforto nas palavras dos velhinhos do value investing, retomar essas leituras não tem erro (embora até o Warren Buffett esteja vendendo ações para aumentar sua posição em caixa – claro que o momento da bolsa americana é completamente diferente da bolsa brasileira, mas enfim… cada um interpreta como achar mais pertinente).

De fato: não está fácil ser investidor de ações no Brasil neste momento. E já faz tempo. A cada mês de queda ou mesmo de bolsa andando de lado nos traz uma sensação de incompetência. Sabemos que para ganhar dinheiro na bolsa é preciso agir contra a corrente, mas como ser contrarian sem se sentir burro?

Caio Mesquita (CEO da Empiricus) relembrou na sua newsletter de sábado a história do Walter Mischel, que ficou famoso com o “Experimento do Marshmallow”. Nesse experimento, as crianças que resistissem por 15 minutos em uma sala sozinhas diante de um marshmallow eram recompensadas não só com o doce apresentado, mas com um extra pelo esforço.

Essas crianças foram acompanhadas anos após o experimento e notou-se correlações positivas entre a habilidade de resistir ao marshmallow e o sucesso acadêmico e profissional dos indivíduos avaliados – ou seja, a capacidade de resistir a prazeres imediatos nos qualifica a colhermos mais e melhores frutos no futuro.

Hoje, o investidor de ações está diante de um delicioso marshmallow, só que ao invés de 15 minutos de espera, o relógio tem um prazo indeterminado. E ao invés de estar sozinho numa sala, você está cercado de várias pessoas que estão se deliciando com a ingestão do doce. Maldita disciplina.

“A dica para controlar a ansiedade? Observe as táticas das crianças que resistiram ao marshmallow. Invariavelmente distraem-se com alguma outra atividade, tirando o foco do objeto de desejo”, escreveu Caio em sua newsletter.

A newsletter de hoje trata sobre disciplina e paciência e poderia acabar aqui. Mas pensando na dica de distrair-se para controlar a ansiedade, tenho aqui 3 novidades que podem te agradar – e de quebra, te ajudar a esquecer do marshmallow.

1) LIVE – Resumo da temporada de resultados

Nosso analista de ações e sócio do Market Makers, Matheus Soares, fará uma reunião com os assinantes da COMUNIDADE MARKET MAKERS para falar dos destaques da temporada de resultados do 1º trimestre de 2024.

A reunião será ao vivo na quarta-feira (22) às 19h e exclusiva para os membros da comunidade (infelizmente a comunidade está fechada para novos membros, mas se você quiser garantir sua vaga na reabertura, clique aqui e deixe seu nome).

2) Gravação do 100º episódio do MMakers (tema: Elas Revolucionaram as Estatais)

Também na quarta-feira, vamos gravar um episódio especial, reunindo três executivas que fizeram história nas estatais que elas atuaram: Elvira Presta (ex-CFO da Eletrobras), Andrea Almeida (ex-CFO da Petrobras) e Daniella Marques (ex-CEO da Caixa). São três histórias incríveis, de mulheres que fizeram a diferença nestas companhias. Ouvir o relato delas vai te fazer entender o quão difícil foi fazer essas transformações.

Será o 100º episódio do nosso canal e por isso faremos num local especial, com plateia e uns comes e bebes para os presentes (membros da Comunidade Market Makers têm direito a um ingresso). O episódio 100 vai ao ar na quinta-feira que vem, dia 30.

3) Lançamento do SPORTS MARKET MAKERS, nosso novo projeto

Eu não via a hora de fazer esse anúncio, finalmente chegou o dia. Na sexta-feira (24) vamos fazer uma live para explicar como será o projeto Sports Market Makers. O nome é autoexplicativo: vamos falar das finanças no mundo esportivo (ou dos esportes no mundo financeiro).

Existe uma infinidade de oportunidades surgindo neste mercado e muita gente boa com histórias para contar. Pra nos ajudar neste projeto, contaremos com um parceiro de peso e que sabe tudo do mundo dos investimentos no esporte: a OutField Ventures.

Na live de sexta, você saberá mais sobre esse novo canal, sobre a OutField e sobre tudo que pretendemos fazer.

Um forte abraço,
Thiago Salomão

Compartilhe

Por Thiago Salomão

Fundador do Market Makers, analista de investimentos CNPI-P, MBA em Mercados Financeiros na Fipecafi e na UBS/B3. Antes de fundar o MMakers, foi editor-chefe do InfoMoney, analista de ações na Rico Investimentos, co-fundou o podcast Stock Pickers e foi sócio da XP de 2015 a 2021

thiago.salomao@mmakers.com.br