Notícia

3min leitura

Por que escolhemos os escolhidos

José Rocha (Dahlia,) Ruy Alves (Kinea), e Felipe Guerra (Legacy) estarão hoje no primeiro evento da Comunidade Market Makers

Por Renato Santiago

01 dez 2022 11h24 - atualizado em 01 dez 2022 11h29

Texto originalmente publicado na CompoundLetter, a newsletter do Market Makers. Inscreva-se na newsletter gratuitamente deixando o seu e-mail aqui

Tudo que fazemos aqui no Market Makers gira em torno de uma coisa só: conectar as grandes mentes do mercado aos investidores, por meio de conteúdo e conhecimento. Desde os primeiros planos até hoje, nunca tivemos dúvida dessa missão.

Aliás, ela é mais que uma missão: é a nossa essência, e se reflete no nosso podcast, nos nossos textos, na nossa comunidade e no nosso nome.

Hoje à noite essa essência vai se materializar de uma forma diferente, no nosso primeiro evento presencial, o Fechamento 2022 Market Makers, com José Rocha, da Dahlia; Ruy Alves, da Kinea; e Felipe Guerra, da Legacy.

E por que eles foram os escolhidos?

José Rocha é dono de uma visão estrutural ímpar no mercado brasileiro, que leva em conta, além da economia, a história e a geografia. É dele (e da Dahlia, é claro) a tese da Pax Americana, que explica muito bem o mundo de hoje e suas dinâmicas.

Do Ruy Alves você deve se lembrar pela sua visão realista sobre um fenômeno meteórico do mercado financeiro: o ESG. O Ruy foi a primeira pessoa que ouvimos falar sobre as implicações perigosas que esses critérios ecológicos, sociais e de governança poderiam trazer para a vida e para os mercados. Isso foi há mais de um ano e hoje a dependência europeia do gás russo está no centro de qualquer análise econômica relevante.

Felipe Guerra e sua Legacy são talvez um dos casos de maior sucesso entre os muitos egressos de tesourarias de bancos que criaram suas próprias gestoras na década passada. Cria da tesouraria do Santander, Guerra fundou a Legacy em 2018. Hoje a casa tem R$ 20 bilhões sob gestão e seu multimercado rende 237% do CDI desde a abertura (20% de rentabilidade em 2022) graças à habilidade da casa em entender o cenário macroeconômico.

Programação

O evento vai acontecer assim:

17h: Abertura do espaço
17h30: Início do primeiro painel, com José Rocha e Ruy Alves
19h: Início do segundo painel, com Felipe Guerra
20h: Happy hour!

Os dois painéis terão perguntas da plateia e o segundo, com o Guerra, irá ao ar como episódio #23 somente no sábado (03/12), então não teremos episódio novo hoje.

Se você está se perguntando “como faço para ir a esse evento incrível, com convidados tão distintos, e ainda participar de um happy hour com eles?”… trago más notícias.

A participação no evento é exclusiva para membros da Comunidade Market Makers de Investimentos, que já vêm recebendo instruções sobre a participação há algumas semanas.

E se você se perguntou sobre como ir, é por que não faz parte dela, então infelizmente não será dessa vez.

Se você gostou da programação e não é membro, permita-me fazer uma sugestão.

As inscrições para a nossa comunidade estão sempre abertas. Se você entrar hoje, poderá ter acesso à gravação do evento, que ficará disponível para assinantes, além de poder participar presencialmente dos próximos (este é apenas o primeiro).

Além disso, quem entra tem acesso à nossa carteira de ações, além de conteúdo exclusivo semanal, transcrição dos episódios e oportunidade de fazer perguntas para os nossos convidados.

Você já perdeu uma chance. Não perca outra.

> > QUERO FAZER PARTE DA COMUNIDADE < <

Compartilhe

Por Renato Santiago

Jornalista, co-fundador do canal Market Makers e do Stock Pickers, duas vezes eleito o podcast mais admirado do Brasil. Passou por grandes redações do país, como o jornal Folha de S. Paulo e revista Exame, e atuou na cobertura de diferentes temas, de cotidiano até economia e negócios. Sua missão, hoje, é a de usar sua expertise editorial e habilidades de reportagem para traduzir o mundo das finanças e mercado financeiro ao grande público.

renato.santiago@empiricus.com.br