Notícia

1min leitura

Você já criou sua lista para 2023?

Está no ar a Biblioteca Market Makers

Por Josué Guedes

11 jan 2023 14h21 - atualizado em 11 jan 2023 02h21

Eu nem sempre fui um aficionado por livros.

Quando mais novo, considerava o momento da leitura uma das tarefas mais entediantes da minha rotina, que se dividia entre a escola e minha paixão por desmontar e remontar pequenos motores.

Mas isso começou a mudar quando eu tinha por volta de 13 anos e uma tia me ofereceu um exemplar de Cem Anos de Solidão (Gabriel García Márquez).

Até hoje não sei porque ela achou que eu me interessaria por aquele livro, ou, bem provável, nem achou nada. Apenas me recomendou algo que ela havia adorado ler.

Levei um tempo para começar a leitura, mas, após as primeiras páginas, o realismo fantástico de Márquez me fez ler de uma vez aquele e vários outros livros escritos pelo mesmo autor de forma quase compulsiva.

Não vou entrar no mérito sobre a qualidade dos livros do Gabo, porque conheço muitas pessoas que acharam Cem Anos extremamente tedioso. Para todas elas, sempre fiz a mesma pergunta: quem te recomendou?

A maioria diz que resolveu ler após saber que Márquez ganhou o Prêmio Nobel de Literatura de 1982 e não por uma recomendação direta.

Desde então passei a reparar como recomendações específicas e geralmente dadas por pessoas que te conhecem, ou que pelo menos possuem interesses similares, fazem diferença no momento de escolher uma leitura.

Deve ser por isso que grande parte dos nossos ouvintes adoram saber quais livros os convidados do Market Makers recomendam e “desrecomendam” também.

De Eclesiastes à Alquimia das Finanças, a Biblioteca Market Makers, agora consolidada para você visitar quando quiser, já possui centenas de recomendações e possui três categorias de livros:

1. Livros de mercado;
2. Livros de fora do mercado (“tema livre”);
3. Livros pra não ler (“desrecomendação”).

Você pode acessá-la quando quiser aqui e usá-la para criar sua lista de leituras para 2023 com base na recomendação de grandes gestores e investidores. Use sem moderação.

Ninguém recomendou Cem Anos de Solidão ainda, mas sem dúvida em breve estará na lista, porque o jeito único do Gabo escrever despertou em milhares de pessoas a paixão pela literatura.

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br