Notícia

2min leitura

Inverta, sempre inverta!

Aprenda a usar o segredo da prosperidade de Charlie Munger

Por Josué Guedes

31 maio 2023 12h11 - atualizado em 31 maio 2023 03h40

Você está diante de um dilema complexo, buscando aprimorar uma área da sua vida ou tentando ganhar mais dinheiro no mercado? Permita-me compartilhar com você uma pérola de sabedoria de Charlie Munger (sócio de Warren Buffett): inverta, sempre inverta.

A primeira vez que ouvi falar desse método simples foi numa das famosas threads que o gestor Henrique Bredda, da Alaska, costumava compartilhar no Twitter. Desde então, costumo usar esse poderoso modelo mental da inversão popularizado por Munger.

Digo popularizado, pois seu pensamento sobre a inversão foi inspirado no matemático alemão Carl Gustav Jacob Jacobi, famoso por seu trabalho com funções elípticas. Jacobi frequentemente solucionava problemas difíceis seguindo uma estratégia simples de inverter.

Aplicando essa ideia em outras áreas, Munger considera que isso foi responsável por transformar seu jeito de investir e consequentemente contribuiu para a construção de sua fortuna bilionária.

O modelo mental da inversão consiste em virar de cabeça para baixo um problema ou questão, e enxergá-lo sob uma nova perspectiva.

Ao invés de indagar: “Como posso alcançar o sucesso?”, Munger nos aconselha a questionar: “Quais são as maneiras pelas quais eu poderia fracassar?” Ao considerar os desdobramentos negativos e as armadilhas potenciais, somos capazes de identificar e abordar de forma mais eficaz os elementos que podem levar ao insucesso.

Munger resume essa ideia de forma brilhante: “É notável o quanto de vantagem duradoura pessoas como nós obtêm ao se esforçarem para ser consistentemente ‘não estúpidas’, em vez de tentar ser excessivamente inteligentes.”

A inversão frequentemente nos obriga a descobrir crenças ocultas sobre o problema que estamos tentando resolver.

Digamos que você queira melhorar sua saúde. Você poderia considerar tudo que é necessário para atingir esse objetivo: dormir melhor, se alimentar com equilíbrio etc. Mas também poderia inverter, pensando no que você poderia fazer para prejudicá-la. Em seguida, evite essas coisas.

Pode ser mais fácil ou natural observar o que não fazer ou evitar. Inverter o problema nem sempre o resolverá, mas poderá ajudá-lo a evitar uma ampla gama de complicações.

Com a bolsa aparentemente entrando num novo ciclo (Salomão explicou isso na sua CompoundLetter de segunda), o momento é propício para fazer como Munger e inverter, porque a euforia é uma péssima conselheira.

Ao invés de indagar-se apenas sobre como ganhar mais dinheiro nos próximos meses, inverta e pense em como perder.

Evitando o que te faria perder, um dos mantras do parceiro de negócios de Munger, certamente ganhará algum.

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br