Notícia

2min leitura

Não seja um Conselheiro Acácio

O que não falta por aí é gente dizendo o óbvio. Isso não seremos.

Por Renato Santiago

07 jul 2022 13h58 - atualizado em 08 jul 2022 02h54

O Conselheiro Acácio é provavelmente o personagem mais bem-sucedido da literatura em língua portuguesa. Mero coadjuvante em “O Primo Basílio”, de Eça de Queirós, o conselheiro aparece sempre pregando obviedades rasas. É um personagem oco, mas cheio de uma pretensa autoridade que se apoia na sua linguagem formal e em um título igualmente vazio.

“É sempre um erro, ao descer uma escada íngreme, não procurar o apoio do corrimão”, diz em seu mais sábio conselho.

Mesmo sendo um alívio cômico em um romance ácido, crítico e pesado, ele conseguiu um feito pouco comum: virar um adjetivo. Acaciano, no dicionário, é “quem é ridículo pelas palavras convencionais e ocas de sentido.”

A imortalidade conquistada pelo conselheiro se deve ao fato de ele representar tão bem um tipo de comportamento e de gente que todo mundo já viu. Todos conhecem um Acácio.

Se você não conhece nenhum, sugiro buscar conteúdo sobre finanças, investimentos e mercado de ações nas redes sociais (e na internet em geral). O que não vai faltar lá são comentários do tipo: “Que alta do ouro, hein?”; “até o dólar está caindo hoje!”; “tem que focar nos resultados”; “o segredo é comprar barato”.

Tudo certo, claro. Mas tão óbvio quanto segurar em um corrimão ao descer uma escada, não é?

Seu tempo é valioso e a quantidade de informações relevantes que você tem à disposição é enorme. Não dá para perder tempo com tantos Acácios.

Sugiro que, na próxima vez que entrar no Twitter, no Instagram ou que assistir a um vídeo do YouTube, questione-se: estou diante de um acaciano? Esse conteúdo me trouxe sabedoria ou uma trivialidade repetida? Depois me conte se houve muitos unfollows.

Hoje o primeiro episódio do Market Makers chega, com o mandato e a missão de ser 100% antiacaciano. Se é para dizer só o óbvio, não precisaríamos existir.

Nosso primeiro episódio, sem falsa modéstia, cumpre essa missão. Tivemos uma conversa profunda com o João Landau, gestor do primeiro e do terceiro fundos multimercado de melhor performance em 2022, na qual ele explicou a dinâmica do preço do petróleo, a sua ciência para uso de hedge, a implementação da teoria da reflexividade de George Soros e muito mais.

Para ouvir, é só escolher alguma das plataformas abaixo e clicar no link:

Um abraço

Renato Santiago

PS 1: Estou ciente da possível contradição de falar sobre superficialidade e apenas indicar os temas do podcast. Como o intuito aqui é fazer você ouvir o verdadeiro conteúdo, estou em paz.

PS 2: Não cedi à tentação de encher esse texto de prints porque a intenção não é crucificar ninguém. Tire suas próprias conclusões sobre os Acácios que lhe cercam.

Compartilhe

Por Renato Santiago

Jornalista, co-fundador do canal Market Makers e do Stock Pickers, duas vezes eleito o podcast mais admirado do Brasil. Passou por grandes redações do país, como o jornal Folha de S. Paulo e revista Exame, e atuou na cobertura de diferentes temas, de cotidiano até economia e negócios. Sua missão, hoje, é a de usar sua expertise editorial e habilidades de reportagem para traduzir o mundo das finanças e mercado financeiro ao grande público.

renato.santiago@empiricus.com.br