Podcast

01h 51min

As melhores ações para 2023, na opinião de quem bateu a bolsa em 2022

Esteja a economia bem ou mal, esteja a bolsa em alta ou em baixa, sempre tem jeito de ganhar dinheiro

Por Josué Guedes

04 jan 2023 15h04 - atualizado em 13 jan 2023 02h04

Inscreva-se

Texto originalmente publicado na CompoundLetter, a newsletter do Market Makers. Inscreva-se na newsletter gratuitamente deixando o seu e-mail aqui

O que um dos maiores “short sellers” da bolsa e um entusiasta da tese de eletrificação têm em comum? Ambos ganharam dinheiro na bolsa neste conturbado 2022.

Recebemos dois gestores com estratégias bem diferentes para contarem o que deu certo neste ano e onde estão as oportunidades para 2023.

Tiago Cunha, do fundo Ace Absoluto, possui quase 50% da carteira comprada em produtoras de lítio, urânio, grafite, carvão e alumínio. Sigma é a grande estrela, respondendo por 20% da carteira.

Christian Faricelli, do Absolute Long Biased, fez 60% dos ganhos de 2022 em posições vendidas. Ele não deu nome aos bois, sinalizou apenas que os grandes ganhos vieram do setor financeiro – adquirências em especial.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESTE EPISÓDIO

  • Short selling: como fazer?
  • Petrobras: a que preço fica interessante?
  • Sigma, Cameco, Southstar, CBA e Weg: a carta “eletrificada” do Cunha
  • Utilities, shopping e Óleo & Gás: os portos seguros do Faricelli
  • GPS: “uma das melhores empresas da bolsa”

CONVIDADOS

Tiago Cunha: Graduado em Administração de Empresas pela FEA-USP e Mestre em Economia pela FGV-SP. Antes de se juntar a ACE em 2022, foi o gestor responsável pelas estratégias Long Only e Long Biased da Grou Capital e analista dos setores de commodities desde 2011 (2011-1S17 na BRZ Investimentos). Trabalhou anteriormente em instituições como Deutsche Bank Asset Management, J. Safra Investimentos, Unibanco e RXZ Investimentos.

Christian Faricelli: Engenheiro mecânico pela Poli-USP. Possui mais de 12 anos de experiência em gestão de ações em estratégias long short, long only e long bias. Gestor no Pátria Investimentos e sócio e PM no Capitânia e Canvas Capital.

LIVROS RECOMENDADOS

Tiago Cunha

Chip War: The Fight for the World’s Most Critical Technology (Chris Miller)

Alerta vermelho (Bill Browder)

Desrecomendação: Diários da presidência (Fernando Henrique Cardoso)

Christian Faricelli

A revolta de Atlas (Ayn Rand)

No ar rarefeito (Jon Krakauer)

Desrecomendação: O Capital no Século XXI (Thomas Piketty)

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br