Podcast

01h 52min

Brasil é a grande oportunidade, o café do fim do mundo e Kanemann enfadonho: um episódio freestyle

Nos entregamos à magia do caos e conversamos com Cássio Bruno e Gustavo Salomão sobre a crise de 2008, teses macro, e muito mais

Por Renato Santiago

22 set 2022 20h23 - atualizado em 04 out 2022 12h39

Inscreva-se

O 13º episódio do Market Makers seria um programa tradicionalíssimo. Tínhamos uma pauta que começava com a visão macro atual dos gestores para Brasil, Estados Unidos e China. Depois, analisaríamos as principais teses de cada um, papel por papel. 

Mas aí o Thiago Salomão aparece com uma camiseta com os dizeres:

Lehman Brothers
Risk Management Dept.

2008

A camiseta, produzida pelo perfil do Twitter Valuation Freestyle (quem não acompanha é louco), tem intenções obviamente humorísticas, mas despertou memórias profundas, tensas e didáticas dos nossos convidados.

Os primeiros 50 minutos são dedicados a isso. Cassio e Gustavo relembram como foi passar pela pior crise financeira desde 1929 como gestores e o que aprenderam com isso. Spoiler: enquanto um havia zerado praticamente todas as posições e assistiu a derrocada da indústria de camarote, o outro aprendeu o que é passar horas quase 24 horas na mesa com ânsia de vômito.

O resto do programa foi dedicado às condições macroeconômicas nos principais mercados do mundo e como isso afeta seus portfólios. Tanto Cassio quanto Gustavo contam acreditar que o Brasil está na vanguarda da retomada, pois enquanto China, Estados Unidos e Europa navegam na incerteza da inflação, o Brasil começou a fazer sua lição de casa antes, em um movimento de queda de juros que terminou nesta semana. 

E as teses?

Essas ficaram para uma live que vamos fazer no nosso Instagram amanhã (23/09). O conteúdo também estará no nosso Telegram.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESSE EPISÓDIO

  • Como foi passar pela crise de 2008 segundo o gestor de uma mesa proprietária
  • Como foi sair para um café no dia da quebra do Lehman
  • As assimetrias do mercado brasileiro hoje
  • Por que a Norte ainda está short no mercado americano
  • Por que a Europa está em maus lençóis hoje
  • Por que o consagrado livro Rápido e Devagar, de Daniel Kahneman, é chato

CONVIDADOS

Cassio Bruno: gestor da Moat Capital, com passagens pela Canvas Capital, Ashmore Brasil e Pátria Investimentos, onde viveu a crise de 2008. É engenheiro naval de formação.

Gustavo Salomão: CIO da Norte Asset Management, casa que fundou em 2020. Engenheiro de formação, passou 21 anos nas mesas de operações proprietárias do Garantia/Credit Suisse. Antes da Norte também trabalhou no mercado de venture capital. 

LIVROS RECOMENDADOS

Gustavo Salomão

A Regra é Não Ter Regra – Reed Hastings e Erin Meyer

O Almanaque de Naval Ravikant: Um Guia Para a Riqueza e a Felicidade – Naval Ravikant

Cassio Bruno

Market Wizards – Jack D. Schwager

Ordem Mundial – Henry Kissinger

Compartilhe

Por Renato Santiago

Jornalista, co-fundador do canal Market Makers e do Stock Pickers, duas vezes eleito o podcast mais admirado do Brasil. Passou por grandes redações do país, como o jornal Folha de S. Paulo e revista Exame, e atuou na cobertura de diferentes temas, de cotidiano até economia e negócios. Sua missão, hoje, é a de usar sua expertise editorial e habilidades de reportagem para traduzir o mundo das finanças e mercado financeiro ao grande público.

renato.santiago@empiricus.com.br