Podcast

02h 05min

Ivan Sant’Anna sem filtro: histórias de um aventureiro do mercado

Um apaixonado por aviação que se tornou um pioneiro do mercado de capitais conta tudo

Por Renato Santiago

08 set 2022 18h24 - atualizado em 15 set 2022 09h12

Inscreva-se

Ivan Sant’Anna tem um currículo ímpar. 

Operador do mercado financeiro desde o início dos anos 1960, quando começou a trabalhar em uma corretora de câmbio, enriqueceu e empobreceu quatro vezes nos quase quarenta anos que passou neste mercado, com seu estilo investidor-jogador.

Ivan conta que, aos 31 anos, já havia ficado milionário duas vezes, em um mercado muito diferente do atual. “Na bolsa do Rio só tinha ladrão”, diz. “Mas existe a insider information que é pecaminosa e a que não é”, completa.

Enquanto isso, pilotava seu próprio avião e disputava uma liga de autobol, uma mistura de automobilismo e futebol. Sua dedicação ao esporte foi tão intensa que chegou a comprar 3 carros na mesma semana para jogar— geralmente táxis antigos ou carros com muitas multas.

Aos 55 anos de idade, se apaixonou por Julius Clarence, personagem do seu primeiro livro, “Mercadores da Noite” e decidiu que se tornaria escritor. Desde 1996, publicou 19 títulos de ficção e não-ficção tendo como pano de fundo o mercado financeiro, economia, aviação e transporte rodoviário. Três deles já foram vendidos para Hollywood, mas ainda não se tornaram filmes. 

Hoje, aos 82, Ivan não é mais o jogador que já foi. “Minha carteira é de uma irmã Carmelita. Só ações e Tesouro Selic”.

Nesta entrevista sem filtros, Ivan conta a história do mercado de capitais brasileiro, segundo um dos seus personagens mais intensos, experientes e ricos.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESSE EPISÓDIO

  • A ética duvidosa dos operadores no passado
  • Por que o Brasil não tem um mercado de capital pujante
  • Como o overnight deixou muita gente rica no passado
  • Os riscos de ser um aventureiro e jogador
  • A carteira atual: ações e tesouro Selic
  • Como Sant’Anna encara a morte

CONVIDADO

Ivan Sant’Anna é um pioneiro do mercado financeiro brasileiro. Começou a operar dólar futuro aos 18 anos, antes que o instrumento fosse oficialmente criado, em 1961 e realizou a primeira operação de open market do Brasil. Foi operador na bolsa do Rio, fundador e diretor do banco Fator. Escritor, já publicou 19 livros e foi roteirista da série Carga Pesada e do programa Linha Direta, ambos da TV Globo.

LIVROS RECOMENDADOS

The Day the Bubble Burst: A Social History of the Wall Street Crash of 1929
(Gordon Thomas)

The Great War for Civilisation
(Robert Fisk)

Compartilhe

Por Renato Santiago

Jornalista, co-fundador do canal Market Makers e do Stock Pickers, duas vezes eleito o podcast mais admirado do Brasil. Passou por grandes redações do país, como o jornal Folha de S. Paulo e revista Exame, e atuou na cobertura de diferentes temas, de cotidiano até economia e negócios. Sua missão, hoje, é a de usar sua expertise editorial e habilidades de reportagem para traduzir o mundo das finanças e mercado financeiro ao grande público.

renato.santiago@empiricus.com.br