Podcast

01h 29min

Por que o gestor mais “trader” da Faria Lima está otimista com a bolsa brasileira

Sorria: o apetite ao risco está contratado

Por Josué Guedes

08 set 2023 15h07 - atualizado em 18 set 2023 11h04

Inscreva-se

Gustavo Salomão é um gestor de ações com alma de trader e desenvolveu principalmente na sua marcante passagem na tesouraria do Credit Suisse. Fundou a Norte Asset em 2020 para perpetuar este peculiar estilo de gestão e vem entregando um excelente resultado.

No panorama macro, Salomão pontuou os vários motivos que lhe faz acreditar que “um aumento do apetite ao risco já está contratado” no longo prazo, e por isso está com quase 90% da exposição comprada no Norte Long Bias (para ter uma noção: ele considera 70% comprado uma posição “neutra” e no começo do ano ele chegou a ficar 30% comprado).

Esse perfil super dinâmico também se reflete nas convicções de empresas: o melhor exemplo é a XP, que no começo do ano era um dos principais “shorts” do fundo e agora é um dos maiores “longs”. Ainda na carteira, Salomão explicou por que gosta tanto de bancos (de BTG a Nubank), construtoras, empresas de ‘utilities’ e por que está short em Magalu e Ambev.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESTE EPISÓDIO

  • Como funciona a cabeça de um “gestor-trader”
  • Os pilares da tese otimista do Salomão: fundos subalocados em bolsa + fim dos resgates em multimercados e FIAs + Selic perto de 9% e IPCA a 4% daqui 12 meses + Fed começando a cortar juros no 2tri24.
  • A dinâmica que uma ação brasileira tem ao ser listada nos EUA – e por que isso ajudou ele no short em XP
  • A armadilha do IPO que afeta empresas que negociam pouco na bolsa após uma grande oferta
  • Por que XP passou de short para um dos maiores longs da carteira em poucos meses
  • Por que está comprado em BTG, Nubank, Itaú, construtoras e utilities
  • Por que está short em Ambev e Magalu

CONVIDADOS

Gustavo Salomão: Formado em Engenharia da Computação pelo ITA, Gustavo Salomão iniciou sua carreira em 1994 como trainee do Citibank e em 1995 foi para o Banco Garantia (comprado pelo Credit Suisse em 1998) onde permaneceu por 21 anos nas mesas de operações proprietárias. Após desenvolver sua carreira em renda variável, assumiu também a Tesouraria do Credit Suisse em 2010. Após sair do banco passou a investir em venture capital e virou sócio da QMS Capital em 2018, onde ficou até julho de 2020, quando decidiu fundar a Norte Asset Management na função de CIO.

LIVROS RECOMENDADOS

Gustavo Salomão

Black Edge: Inside Information, Dirty Money, and the Quest to Bring Down the Most Wanted Man on Wall Street (Sheelah Kolhatkar)

Surrender: 40 músicas, uma história (Bono e Rogerio W. Galindo)

Desrecomendação: Iludidos pelo Acaso (Nassim Taleb)

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br