Podcast

02h 26min

Roberto Vinháes: o plantador de cacau que revolucionou a bolsa brasileira

A origem da IP Capital e outros aprendizados de um desbravador do mercado de capitais do Brasil

Por Josué Guedes

11 maio 2023 20h15 - atualizado em 19 maio 2023 12h26

Inscreva-se

Se nos anos 1980 o mercado financeiro brasileiro ainda “era tudo mato”, uma das pessoas com o facão na mão, abrindo a trilha, era Roberto Vinháes.

Filho e neto de médicos, ele se interessou por investimentos muito cedo e sua carreira no mercado financeiro começou na programação de fórmulas de opções nas calculadoras HP dos outros.

Seu objetivo, no entanto, era ser um gestor, como Warren Buffett, aquele sujeito genial que havia conhecido ao ler uma reportagem da revista Forbes. Mas fazer esse tipo de trabalho no Brasil era uma loucura, como lhe disseram.

Sem recursos para sua própria carta patente, Vinháes apostou na criação de uma revista, a Investidor Profissional, para ganhar visibilidade e se diferenciar. Com isso, começaram a chegar os primeiros clientes e surgiu a oportunidade de criar seu primeiro fundo, o Estoque IP2.

O fundo se aproveitou de um momento de alta da bolsa em 1989, quando vieram as privatizações, a chegada dos investidores estrangeiros e o resto é a história de uma das gestoras mais longevas e vitoriosas do Brasil: a IP Capital Partners.

Neste episódio, Roberto Vinháes conta sua trajetória, desde sua emancipação para poder investir, aos 16, à fundação da Nextep, passando pela fundação e ascensão da primeira e mais tradicional gestora de recursos do Brasil, numa época de muita atribulação econômica e pouco respeito aos minoritários. Uma história de resiliência e pioneirismo que ninguém mais tem igual no Brasil.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESTE EPISÓDIO

  • Como era o mercado brasileiro na década de 1980
  • Como Vinháes se interessou pelo mercado financeiro
  • Por que o mercado de ações era um “faroeste” antes do Plano Real
  • Por que Vinháes resolveu ir pra Bahia plantar cacau numa fazenda da família
  • Como surgiu a revista Investidor Profissional
  • Quais eram as dificuldades que o investidor enfrentava antes da profissionalização do mercado brasileiro
  • Como surgiu o primeiro fundo da IP Capital (Estoque IP2)
  • Os desafios que a IP enfrentou numa época de pouca regulação no mercado de capitais: falta de assembleias, dividendos ‘freestyles’, brigas societárias etc
  • Por que a IP começou a fazer investimentos no exterior ainda no começo dos anos 2000
  • O que levou Vinháes a tirar um sabático em 2006
  • Por que voltou para o Brasil e reassumiu a IP em 2008
  • Como foi a criação da Nextep em 2014
  • Por que todo investidor brasileiro deve investir também no exterior
  • O problema de ser um “bitolado” pelo mercado

CONVIDADO

Roberto Vinháes: Graduado em Engenharia pela PUC-Rio, Roberto Vinháes iniciou sua carreira no mercado de capitais em 1980. Foi um dos fundadores da gestora Investidor Profissional em 1988 e é non executive Chairman e fundador da Nextep.

LIVROS RECOMENDADOS

The Essays of Warren Buffett: Lessons for Corporate America (Lawrence A. Cunningham e Warren E. Buffett)

Foundation Trilogy: Isaac Asimov (Isaac Asimov)

Desrecomendação: “qualquer livro sobre teoria dos mercados eficientes”

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br