Podcast

01h 22min

Rumos do Brasil em 2023 (seja quem for o presidente)

Uma análise econômica independente sobre o futuro do país

Por Josué Guedes

28 out 2022 12h00 - atualizado em 04 nov 2022 04h31

Inscreva-se

Na semana do 2º turno da eleição, recebemos dois grandes economistas com visões fortes sobre o Brasil. Eles debatem o que será o Brasil em 2023 – seja quem for o presidente eleito no dia 30/10.

Eles são Elena Landau e Alexandre Schwartsman.

Com histórico de contribuições no setor público e privado, Alexandre Schwartsman, economista e ex-diretor do Banco Central, e Elena Landau, economista e coordenadora do plano econômico de Simone Tebet.

Em resumo: eles acreditam que boa parte dos avanços que tivemos em 2022 foram conquistados graças a eventos e medidas que não poderão se repetir em 2023, tais como isenções de impostos, reajustes salariais represados e programas assistencialistas. “Independentemente de quem for eleito, já está claro que ano que vem o teto de gastos não será respeitado”, disse Schwartsman.

Eles vão além: os desarranjos feitos principalmente nos últimos 12 meses de mandato os deixam profundamente pessimistas com 2023, não importa quem vença. Se Lula ganhar, ele vai ter que criar algo novo do zero (e sequer sabemos quem será o ministro da economia); se Bolsonaro for reeleito, Alexandre e Elena duvidam que Guedes dará um “cavalo de pau” para desfazer as medidas adotadas na reta final do governo.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER NESSE EPISÓDIO

  • Cenários da economia brasileira para 2023
  • O problema da inflação
  • Chances de recessão brasileira
  • Reforma tributária: a proposta ideal vs possível
  • Agenda econômica num possível governo PT: pragmatismo ou ideologia?

CONVIDADOS

Elena Landau: Mestre em economia e advogada, Landau foi diretora de Desestatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo FHC. Hoje é Presidente Nacional do Livres e sócia do escritório de advocacia Sérgio Bermudes.

Alexandre Schwartsman: Ex-diretor de assuntos internacionais do Banco Central e ex-economista-chefe dos bancos ABN Amro e Santander, Schwartsman formou-se em administração pela Fundação Getulio Vargas, fez mestrado em economia na Universidade de São Paulo e doutorado em economia na Universidade da Califórnia em Berkeley.  Atualmente comanda a consultoria econômica Schwartsman & Associados

LIVROS RECOMENDADOS

Episódio sem recomendação de livros

Compartilhe

Por Josué Guedes

josue.guedes@mmakers.com.br